PSD2: vale a pena estar preparado

Os comerciantes andam perguntando sobre a PSD2. E com razão: essa iniciativa está revolucionando os serviços de pagamentos no mercado europeu. Por que a PSD2 é importante? Como ela afeta os comerciantes? Quem aplica a PSD2 e quando ela entra em vigor? Saiba como ela afetará a sua empresa.

Solicite uma ligação nossa

Scroll to next content panel

Seu guia para a PSD2

Aqui, respondemos às perguntas mais frequentes dos comerciantes sobre a PSD2. Também analisamos as mudanças e oportunidades da PSD2 com o especialista em PSD2 do Worldpay, Charles Damen, e exploramos uma nova e importante abordagem na autenticação de pagamentos no nosso blog sobre 3DS2 com Mark Dobinson, do Worldpay. Você também encontrará vários outros recursos para saber se a sua empresa está preparada e entender o que é preciso fazer.

Questionário

Você está preparado para o PSD2?

Faça o teste para ver se você está preparado para a PSD2

Fazer o teste

Perguntas frequentes

O que é PSD2?

A segunda revisão da Diretiva de Serviços de Pagamento (PSD2) da União Europeia (UE) é um conjunto de mudanças que regulamenta os pagamentos eletrônicos em toda a UE. A principal inovação da legislação é estabelecer uma estrutura para disponibilizar os dados bancários do consumidor (com a permissão dele) para terceiros, como varejistas e empresas de tecnologia financeira. A PSD2 permite que os chamados "não bancos" (como comerciantes de varejo) iniciem um pagamento sem a intervenção de uma das tradicionais bandeiras de cartão. Resumindo, a PSD2 cria uma estrutura legislativa que permite mais formas de pagamentos, com mais segurança do que nunca.

Por que a PSD2 foi criada?

A PSD2 foi estabelecida pela Comissão Europeia (CE) para estimular a concorrência, promover a inovação, aumentar a eficiência e a segurança e reduzir fraudes no mercado de pagamentos no varejo. Basicamente, a PSD2 foi criada para equilibrar o jogo e reduzir os custos gerais incorridos a comerciantes e consumidores nos pagamentos. A Diretiva de Serviços de Pagamento original não previu a revolução na tecnologia de pagamentos que aconteceu nesta década. A PSD2 representa uma resposta coordenada a uma infinidade de fatores, como: • um crescimento explosivo das empresas de tecnologia financeira • uma mudança drástica de direção dos consumidores rumo às eWallets • o surgimento de métodos alternativos de pagamento, como transferência bancária • as grandes expectativas sobre privacidade do consumidor

Onde a PSD2 é válida?

A PSD2 vale para qualquer pagamento que comece, termine ou passe pelo Espaço Econômico Europeu. Se você faz negócios na Europa, a PSD2 é relevante aos seus interesses. Se a sua empresa recebe pagamentos pessoalmente no Espaço Econômico Europeu, a PSD2 vale para você. Se a sua empresa recebe pagamentos online de clientes no Espaço Econômico Europeu, a PSD2 vale para você. No Reino Unido, a Agência de Conduta Financeira propôs que tanto a Autenticação Forte do Cliente (SCA) quanto as normas abertas comuns e seguras de comunicação entrem em vigor na mesma data da UE, mesmo no caso de um Brexit sem acordo.

A PSD2 impõe requisitos legais ou de informação?

A PSD2 estipula que os provedores de serviços de pagamento tenham mecanismos de monitoramento de transações para garantir o cumprimento dos principais requisitos de segurança do regulamento. Os requisitos de monitoramento de transações incluem parâmetros necessários que foram definidos como fatores de risco para fraudes. O Artigo 3 da PSD2 cria um mecanismo de análise para os provedores de serviços de pagamento. A PSD2 estipula que todos os provedores de serviços de pagamento "devem ser documentados, testados periodicamente, avaliados... por auditores com experiência em segurança de TI e em pagamentos, e operacionalmente independentes dos provedores de serviços de pagamento".

Quem é afetado pela PSD2?

A PSD2 afeta praticamente todas as pessoas que moram ou trabalham nos países da UE. Ela vale para quem compra e vende de bens e serviços na UE. Se você faz, recebe ou processa pagamentos no varejo, a P2D2 tem o objetivo de tornar esses processos transparentes e seguros. Tanto os consumidores quanto as instituições financeiras e o setor de pagamentos são afetados pela PSD2. A legislação da PSD2 especifica direitos e responsabilidades de cada grupo, incluindo provedores externos de serviços de pagamento (TPPs), provedores de serviços de iniciação de pagamento (PISPs) e agregadores e provedores de serviços de informações de contas (AISPs).

Qual é o papel da PSD2 para os comerciantes?

Para os comerciantes, a PSD2 traz muitos benefícios inesperados de curto e longo prazo, incluindo menor custo na aceitação de pagamentos, acesso rápido e direto aos fundos e um ecossistema que minimiza fraudes. Outro benefício da PSD2 é que ela permitirá que os comerciantes acessem dados dos clientes que antes eram de exclusivo acesso das instituições financeiras. Esses dados de pagamentos trazem novos insights sobre as transações dos clientes. A PSD2 abrirá portas a insights que vão ajudar os comerciantes a desenvolver pagamentos mais simples, reduzindo o atrito na finalização da compra.

Qual é o papel da PSD2 para os consumidores?

No curto prazo, a PSD2 dará aos consumidores mais informações e transparência sobre os pagamentos, facilitando o gerenciamento das finanças. Além disso, com a PSD2, os consumidores terão mais opções de serviços de pagamento com custos mais baixos, incluindo a eliminação de sobretaxas. A PSD2 busca aumentar a segurança nos pagamentos, deixando os consumidores menos vulneráveis a fraudes. Os consumidores também terão mais segurança e controle sobre como — e com quem — os dados deles serão compartilhados. Além disso, a PSD2 estipula o aumento da proteção do consumidor em caso de reembolsos e reclamações aos comerciantes.

  • Folheto da Comissão Europeia sobre a PSD2

Download

Qual é o papel da PSD2 para as instituições financeiras?

Com a PSD2, as instituições financeiras não terão mais o monopólio dos dados sobre transações de pagamento. O objetivo da PSD2 é estimular a concorrência e oferecer condições igualitárias às empresas de tecnologia financeira. Mesmo aumentando a concorrência para as instituições financeiras, a PSD2 também abre as portas para que elas possam inovar. Na prática, as instituições financeiras emissoras precisarão mudar a forma como gerenciam e compartilham os dados sobre transações, não importa se usam APIs, serviços externos ou outras plataformas. As instituições financeiras precisarão oferecer transparência nos dados das transações e tomar outras medidas para cumprir com outras implicações regulatórias da legislação.

E a PSD1?

A primeira Diretiva de Serviços de Pagamento (PSD1) definiu direitos e obrigações e estabeleceu uma estrutura comum para os serviços de pagamento. A diretiva original substituiu as regras de pagamento de cada país da UE. A PSD1 entrou em vigor em dezembro de 2007 e teve plenos efeitos de novembro de 2009 até janeiro de 2018, quando foi revogada e substituída na sua totalidade pela PSD2.

Quando a PSD2 entra em vigor?

Os principais eventos da linha do tempo da PSD2 ocorreram recentemente, e um ainda está por vir: • 13 de janeiro de 2018: a maioria dos regulamentos da PSD2 entrou em vigor • 13 de março de 2018: a Comissão publicou novos padrões de segurança da PSD2: o padrão técnico final de regulamentação (RTS) sobre a autenticação forte do cliente (SCA) e padrões abertos comuns e seguros de comunicação • 14 de setembro de 2019: os recém-publicados regulamentos sobre RTS e SCA entram em vigor (NOVIDADE: as agências nacionais podem “conceder uma extensão do prazo” para que os emissores, as credenciadoras e os comerciantes se preparem para a SCA, desde que os PSPs tenham um plano de migração definido).

Há exceções aos regulamentos da PSD2?

A PSD2 estipula isenções ao requisito de autenticação forte do cliente (SCA) para o comerciante nos casos de: • Beneficiários de confiança: comerciantes incluídos na lista de permissão do consumidor • Transações recorrentes: pagamentos regulares para a mesma empresa, como assinaturas • Transações com valor abaixo de € 30 • Transações de baixo risco: pagamentos avaliados como de baixo risco em tempo real Com o mecanismo de isenção do Worldpay na autenticação forte do cliente (SCA), o comerciante aproveita melhor a PSD2, reduzindo o atrito na finalização da compra.

Como preparar melhor a minha empresa para a PSD2?

A melhor maneira de preparar a sua empresa para a PSD2 é consultar o seu parceiro de confiança nos pagamentos. A PSD2 oferece oportunidades enormes para os comerciantes. Manter a conformidade com ela é essencial, e seu parceiro de pagamentos pode ajudar nisso. Além de suas exigências, a PSD2 incorpora mudanças na tecnologia de pagamentos que abrem novas portas para as empresas agradarem os clientes. Os comerciantes podem tomar decisões melhores com base em dados, além de prestar um serviço de primeira, tudo com menor custo. Para saber mais sobre como a sua empresa pode dominar a PSD2, confira os recursos complementares abaixo e fale com um dos especialistas em pagamentos do Worldpay.

Pronto para conversar sobre como preparar sua empresa para a PSD2?