image path:

Relatório Global sobre Pagamentos em 2018: 7 conclusões sobre o comércio eletrônico

No Relatório Global sobre Pagamentos em 2018, o Worldpay oferece uma visão abrangente de como os consumidores pagam no mundo todo, da Argentina ao Vietnã. Nosso relatório detalha como são os pagamentos hoje (e projeta como eles serão no futuro) no mundo todo, divididos por região e em 36 países específicos.

O cenário atual de pagamentos é bastante diversificado, e foi documentado em detalhes pela nossa equipe de especialistas. Analisamos muito além dos números para explorar a essência dos pagamentos, com textos sobre as maiores tendências do setor.

Veja as sete principais conclusões do relatório para as empresas de comércio eletrônico:

1. Os pagamentos alternativos estão com tudo

As formas de pagamento além dos cartões de crédito e débito são consideradas como "alternativas". No entanto, centenas dessas "alternativas" estão revolucionando o setor. Por exemplo, os aplicativos móveis para pedidos e pagamentos criados para restaurantes de comida rápida ganharam muita popularidade nos EUA. Já na Ásia, as eWallets representam mais da metade (53%) dos gastos no comércio eletrônico.

2. Disponibilize carteiras móveis para facilitar a finalização da compra

Os consumidores gostam de experiências seguras e sem atritos para finalizar as compras. Hoje em dia, as eWallets oferecem isso. Elas estão presentes em 36% dos gastos globais no comércio eletrônico, por isso, é essencial aceitar uma ampla variedade de eWallets.

3. A importância cada vez maior das transferências bancárias

O uso de transferências bancárias vem crescendo. A conveniência do consumidor, o menor custo de aceitação e mudanças regulatórias como a PSD2 fazem das transferências bancárias um método de pagamento em alta.

4. A importância cada vez maior do agora

Os serviços do tipo "compre agora, pague depois" e "teste antes de comprar", como Klarna e AfterPay, estão ajudando os varejistas a reduzir o atrito na finalização da compra, pois permitem que o cliente pague mais tarde. Veja como essa revolução no crédito ao consumidor vem ganhando força.

5. O comércio eletrônico entre países exige conhecimento local

As formas de pagamento evoluem com base nas condições econômicas e culturais da região, o que dificulta a entrada em novos mercados. Um parceiro de pagamentos com conhecimento local e abrangência global pode ajudar a preencher essas lacunas.

6. Mudanças no topo dos maiores mercados do mundo

A China se tornou o maior mercado consumidor do mundo, posição que deve manter até 2022, de acordo com as nossas projeções. Ela vem seguida dos EUA e Reino Unido, tanto nos PDV quanto no comércio eletrônico. Em termos de taxa de crescimento, temos Nigéria, Colômbia e Índia com mais de 20% no comércio eletrônico. Já a Argentina, a China e a Coreia do Sul devem conseguir os maiores ganhos no ponto de venda.

7. China: a gigante do comércio eletrônico

O tamanho do mercado de comércio eletrônico na China já é excepcional: US$ 1,26 trilhão em 2018. As taxas de crescimento estão desacelerando um pouco — para 9% até 2022. Porém, mesmo com essa trajetória "mais baixa", o comércio eletrônico chinês ultrapassará US$ 1,7 trilhão em cinco anos. O mercado da China superou, e muito, a etapa do computador: mais da metade do comércio eletrônico acontece em dispositivos móveis, e a tendência é que esse número só aumente.

Pronto para levar a sua empresa para novos mercados de comércio eletrônico? Descubra como os consumidores do mundo todo interagem com os comerciantes na parte mais importante da jornada — o pagamento. Exploramos o cenário em 36 países para ajudar você a adaptar sua estratégia de pagamentos globais.

Saiba mais sobre como o mundo faz pagamentos e como isso afeta o crescimento da sua empresa.

Download